História e Efeitos da Pirita

pirita

História

O nome Pirita vem do grego e significa pedra de fogo, pois, ao serem esfregadas duas pedras, uma contra a outra, resultam faíscas. Os gregos e os romanos acreditavam que o segredo do Ouro estivesse oculto na Pirita, e lendas dizem que a Pirita atrai a riqueza. Os incas utilizavam-na como espelho. Na medicina homeopática é usada para curar doenças respiratórias.

Efeitos para o Corpo: A Pirita regula os fluídos do corpo, tais como: sangue, muco, bílis e, através dos mesmos, produz mais harmonia para os outros órgãos e glândulas. Tem efeito estimulante sobre o pâncreas. Quando aquecida ao Sol e colocada sobre os brônquios, a Pirita estimula de maneira espantosa a respiração.

Indicações: Flora intestinal, juntas, cabelos, pele, sistema nervoso, plexo solar, caminhos da respiração, brônquios, pulmões, distensões.

Efeitos para a Mente: A Pirita limpa o corpo, desfaz bloqueios e acúmulos de depressões, liberta de  medos e frustrações, proporcionando o reconhecimento de novas esperanças e caminhos de vida. Eleva a autoconsciência. Minora estados de esgotamento e palpitações. Na meditação, desenvolve grandes forças através do plexo solar e nos oferece mais calor interno e satisfação.

Indicações: Depressões, frustrações, medo de exames, problemas de relaciomento, autoconsciência, moléstias psicossomáticas.

2 thoughts on “História e Efeitos da Pirita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.